Se você já deu os primeiros passos na corrida, pode considerar que rompeu a barreira mais difícil, que é começar. Depois vem a parte de transformar a novidade em hábito, tornando a corrida uma atividade regular, que se encaixa na sua rotina e molda, aos poucos, outras áreas da vida. É aí que entra outro ingrediente fundamental: o fortalecimento muscular, um aliado que vai preparar o seu corpo para receber esses novos estímulos da corrida. Entenda como ficar mais forte para correr melhor!

Por que preciso fortalecer?

            Principalmente para você não se machucar. Quando investimos em exercícios voltados para fortalecer nossa estrutura, estamos protegendo tornozelos, joelhos, quadris e coluna do impacto que a corrida promove, ao mesmo tempo em que deixamos abdome, braços, panturrilhas e posteriores de coxa mais eficientes. O resultado é um corpo que sofre menos com lesões típicas do esporte e aproveita melhor os benefícios da corrida. Até mesmo ações básicas do dia a dia, como agachar, subir escadas e carregar peso ficam mais fáceis se você estiver mais forte.

Como posso fortalecer meu corpo?

A maneira mais eficiente e simples de deixar seu corpo pronto para encarar qualquer desafio é a boa e velha musculação. Este é um tipo de fortalecimento acessível a quase qualquer um, nas salas de ginástica dos prédios, nos clubes, e redes de academias espalhadas pelas cidades. Um treino de 30 a 40 minutos, duas vezes por semana, costuma ser suficiente para trabalhar todos os grupos musculares importantes para um corredor.

Mas nem todo mundo gosta de se exercitar em aparelhos ou não curte o clima das academias convencionais. Para esse grupo, existem modalidades igualmente eficientes, como pilates e treinamento funcional, ou mesmo a yoga, que conseguem trazer mais resistência, potência e qualidade aos movimentos e aos músculos do seu corpo.

Com auxílio de bolas de borracha, elásticos e pesos, investindo em saltos, agachamentos e flexões, esses métodos nos deixam mais ágeis e resistentes. Muitos exercícios podem até ser feitos em casa, com pouco ou nenhum equipamento específico. Basta que você aprenda a executar os movimentos corretamente antes de tentar sozinho.

Qualquer que seja a sua escolha para ficar mais forte e preparado para correr, é preciso ter a orientação de um profissional qualificado. Conte para o treinador sobre seus hábitos, histórico de lesões e objetivos. Os treinos são diferentes para cada um!